Ficha de Informação de Produto Químico

                                                             IDENTIFICAÇÃO                                                           Help
Número ONU Nome do produto Rótulo de risco
1123 ACETATO DE n-BUTILA
Número de risco
 -
Classe / Subclasse
 3
Sinônimos
 ÉSTER BUTÍLICO DO ÁCIDO ACÉTICO ; ACETATO DE BUTILA ; ETANOATO DE BUTILA
Aparência
 LÍQUIDO AQUOSO ; SEM COLORAÇÃO ; ODOR DE FRUTA AGRADÁVEL ; FLUTUA NA ÁGUA ; PRODUZ VAPORES IRRITANTES E INFLAMÁVEIS.
Fórmula molecular
 C6 H12 O2
Família química
 ÉSTER
Fabricantes
Para informações atualizadas recomenda-se a consulta às seguintes instituições ou referências:
ABIQUIM - Associação Brasileira da Indústria Química: Fone 0800-118270
ANDEF - Associação Nacional de Defesa Vegetal: Fone (11) 3081-5033
Revista Química e Derivados - Guia geral de produtos químicos, Editora QD: Fone (11) 3826-6899
Programa Agrofit - Ministério da Agricultura
                                                MEDIDAS DE SEGURANÇA                                                 Help
Medidas preventivas imediatas
 EVITAR CONTATO COM O LÍQUIDO E O VAPOR. MANTER AS PESSOAS AFASTADAS. CHAMAR OS BOMBEIROS. PARAR O VAZAMENTO, SE POSSÍVEL. ISOLAR E REMOVER O MATERIAL DERRAMADO. DESLIGAR AS FONTES DE IGNIÇÃO. FICAR CONTRA O VENTO E USAR NEBLINA D'ÁGUA PARA BAIXAR O VAPOR.
Equipamentos de Proteção Individual (EPI)
 USAR LUVAS, BOTAS E ROUPAS DE NEOPRENE OU BORRACHA BUTÍLICA E MÁSCARA FACIAL PANORAMA COM FILTRO CONTRA VAPORES ORGÂNICOS.
                                                          RISCOS AO FOGO                                                         Help
Ações a serem tomadas quando o produto entra em combustão
 EXTINGUIR COM PÓ QUÍMICO SECO, ESPUMA OU DIÓXIDO DE CARBONO. ESFRIAR OS RECIPIENTES EXPOSTOS COM ÁGUA.
Comportamento do produto no fogo
 O RETROCESSO DA CHAMA PODE OCORRER DURANTE O ARRASTE DE VAPOR. O VAPOR PODE EXPLODIR, SE A IGNIÇÃO FOR EM ÁREA FECHADA.
Produtos perigosos da reação de combustão
 NÃO PERTINENTE.
Agentes de extinção que não podem ser usados
 ÁGUA PODE SER INEFICAZ NO FOGO. NÃO DEVERÁ SER USADA EM MANGUEIRA DE FLUXO DIRETO, PORQUE ESPALHARÁ E EXPANDIRÁ O FOGO.
Limites de inflamabilidade no ar
Limite Superior: 7,6%
Limite Inferior: 1,7%
Ponto de fulgor
 37,2°C(V.ABERTO); 23,8°C(V.FECHADO)
Temperatura de ignição
 404,8°C
Taxa de queima
 4,4 mm/min
Taxa de evaporação (éter=1)
 7,8
NFPA (National Fire Protection Association)
Perigo de Saúde (Azul): 1
Inflamabilidade (Vermelho): 3
Reatividade (Amarelo): 0

                                  PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS E AMBIENTAIS                     Help
Peso molecular
 116,16
Ponto de ebulição (°C)
 126
Ponto de fusão (°C)
 -76,3
Temperatura crítica (°C)
 305,9
Pressão crítica (atm)
 31
Densidade relativa do vapor
 NÃO PERTINENTE
Densidade relativa do líquido (ou sólido)
 0,879 A 20°C (LÍQ.)
Pressão de vapor
 10,6 mmHg A 21°C
Calor latente de vaporização (cal/g)
 73,9
Calor de combustão (cal/g)
 -7.294
Viscosidade (cP)
 0,63
 
Solubilidade na água
 1,0 g/100 mL DE ÁGUA A 20°C
pH
 NÃO PERT.
 
Reatividade química com água
 NÃO REAGE.
Reatividade química com materiais comuns
 NÃO REAGE.
Polimerização
 NÃO OCORRE.
Reatividade química com outros materiais
 INCOMPATÍVEL COM NITRATOS, OXIDANTES FORTES, ÁLCALIS FORTES E ÁCIDOS FORTES.
Degradabilidade
 DADO NÃO DISPONÍVEL.
Potencial de concentração na cadeia alimentar
 NENHUM.
Demanda bioquímica de oxigênio (DBO)
 (OBS.1)
Neutralização e disposição final
 QUEIMAR EM UM INCINERADOR QUÍMICO, EQUIPADO COM PÓS-QUEIMADOR E LAVADOR DE GASES. TOMAR OS DEVIDOS CUIDADOS NA IGNIÇÃO, POIS O MATERIAL É ALTAMENTE INFLAMÁVEL. RECOMENDA-SE O ACOMPANHAMENTO POR UM ESPECIALISTA DO ÓRGÃO AMBIENTAL.
                                          INFORMAÇÕES ECOTOXICOLÓGICAS                                   Help
Toxicidade - limites e padrões
L.P.O.: 10 ppm
P.P.: NÃO ESTABELECIDO
IDLH: 1.700 ppm (LII)
LT: Brasil - Valor Médio 48h: DADO NÃO DISPONÍVEL
LT: Brasil - Valor Teto: DADO NÃO DISPONÍVEL
LT: EUA - TWA: 150 ppm
LT: EUA - STEL: 200 ppm
Toxicidade ao homem e animais superiores (vertebrados)
M.D.T.: (INSATISFATÓRIOS A 200 ppm)
M.C.T.: (OBS. 2 )
Toxicidade: Espécie: RATO
Via Respiração (CL50): LDLo = 1.500 mg/kg (INTRAP.)
Via Oral (DL 50): 14 g/kg
Toxicidade: Espécie: CAMUNDONGO
Via Oral (DL 50): 7.100 mg/kg
Toxicidade: Espécie: OUTROS
Via Respiração (CL50): GATO : ALGUMAS MORTES A 17.500 ppm - 30 min; PERDA DE PESO = 4.200 mg/L, 6h/d, 6 DIAS (OBS. 3) Via Oral (DL 50): COELHO : 7.400 mg/kg; COBAIA: LDLo = 4.700 mg/kg
Toxicidade aos organismos aquáticos: PEIXES : Espécie
 LEPOMIS MACROCHIRUS: LC50 (96 h) = 100 ppm; MENIDIA BERYLLINA: LC50 (96 h) = 185 ppm (OBS. 4)
Toxicidade aos organismos aquáticos: CRUSTÁCEOS : Espécie
 DAPHNIA sp: TLm (48 h) = 44 ppm, 23°C
Toxicidade aos organismos aquáticos: ALGAS : Espécie
 L. tox. T.I.M.C. MICROCYSTIS AERUGINOSA = 280 mg/L;L. tox. T.I.M.C. SCENEDESMUS QUADRICAUDA (ALGA VERDE)=21 mg/L;SCENEDESMUS sp : TLm (96 h) = 320 ppm, 23°C
Toxicidade a outros organismos: BACTÉRIAS
 L. tox. T.I.M.C. PSEUDOMONAS PUTIDA = 115 mg/L
Toxicidade a outros organismos: MUTAGENICIDADE
 
Toxicidade a outros organismos: OUTROS
 PROTOZOÁRIOS:L. tox. T.I.M.C. ENTOSIPHON SULCATUM = 321 mg/L; L. tox. T.I.M.C. URONEMA PARDUCZI (CHATTON-LWOFF) = 574 mg/L
Informações sobre intoxicação humana
Tipo de contato
 VAPOR
Síndrome tóxica
 IRRITANTE PARA OS OLHOS, NARIZ E GARGANTA. SE INALADO, CAUSARÁ NÁUSEA, TONTURA, DOR DE CABEÇA OU DIFICULDADE RESPIRATÓRIA.
Tratamento
 MOVER PARA O AR FRESCO. SE A RESPIRAÇÃO FOR DIFICULTADA OU PARAR, DAR OXIGÊNIO OU FAZER RESPIRAÇÃO ARTIFICIAL.
Tipo de contato
 LÍQUIDO
Síndrome tóxica
 IRRITANTE PARA A PELE. IRRITANTE PARA OS OLHOS. PREJUDICIAL, SE INGERIDO.
Tratamento
 REMOVER ROUPAS E SAPATOS CONTAMINADOS E ENXAGUAR COM MUITA ÁGUA. MANTER AS PÁLPEBRAS ABERTAS E ENXAGUAR COM MUITA ÁGUA. BEBER ÁGUA OU LEITE. PROVOCAR O VÔMITO. MANTER A VÍTIMA AQUECIDA.
                                                              DADOS GERAIS                                                        Help
Temperatura e armazenamento
 AMBIENTE.
Ventilação para transporte
 ABERTA.
Estabilidade durante o transporte
 ESTÁVEL.
Usos
 SOLVENTE NA PRODUÇÃO DE LACAS, ESMALTES, SOLUÇÕES DE PIROXILINA E PERFUMES. SOLVENTE DE RESINAS SINTÉTICAS E GOMAS NATURAIS. AGENTE DESIDRATANTE.
Grau de pureza
 90% - 92% (COMERCIAL).
Radioatividade
 NÃO TEM.
Método de coleta
 DADO NÃO DISPONÍVEL.
Código NAS (National Academy of Sciences)
 
FOGO
Fogo: 3
SAÚDE
Vapor Irritante: 1
Líquido/Sólido Irritante: 1
Venenos: 2
POLUIÇÃO DAS ÁGUAS
Toxicidade humana: 2
Toxicidade aquática: 0
Efeito estético: 2
REATIVIDADE
Outros Produtos Químicos: 2
Água: 1
Auto reação: 0
                                                              OBSERVAÇÕES                                                        Help
 1) D.B.O.: 0,15 A 0,5 lb/lb, 5 DIAS/ (TEÓR.) 52%, 5 DIAS 2) IMPACTO NO PROCESSO DE BIODEGRADAÇÃO = 0,1 mg/L AFETA A PRÓPRIA PURIFICAÇÃO DA SUPERFÍCIE DA ÁGUA. 3) M.C.T. : 2.000 ppm ( 60 min ) (EFEITOS TÓXICOS SEVEROS) HOMEM: TCLo = 200 ppm OUTROS : COBAIA: IRRITAÇÃO DOS OLHOS A 3.300 mg/L (13h) 4) PEIXES : L. MACROCHIRUS : BIOENSAIO ESTÁTICO EM ÁGUA CONTINENTAL A 23°C, COM AERAÇÃO LEVE APÓS 24 h. RESULTADO MAIS APROPRIADO DE CL50 (96 h) = 100 mg/L PEIXES : MENIDIA BERYLLINA : BIOENSAIO ESTÁTICO EM ÁGUA MARINHA SINTÉTICA A 23 °C, COM AERAÇÃO LEVE APÓS 24 h. RESULTADO MAIS APROPRIADO LC50 (96 h) = 185 mg/L TAXA DE TOXICIDADE AOS ORGANISMOS AQUÁTICOS : TLm (96 h) = 10 ppm - 100 ppm POTENCIAL DE IONIZAÇÃO (PI) = 10 eV
NOVA CONSULTA